Ação Educativa

A Educação em saúde está inserida nas diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal (2003) através da estruturação de conteúdos educativos em saúde no âmbito das escolas, com apoio e participação das equipes de saúde. Por esta razão a escola tem sido considerada um local ideal para o desenvolvimento de programas de saúde bucal, devido à responsabilidade de educar para a saúde.

Educar em saúde, é procurar compreender os problemas que acometem determinada comunidade e buscar soluções,  baseada no diálogo, na troca de experiências, fazendo uma ligação entre o saber científico e o saber popular. A saúde oral em pacientes com necessidades especiais é um tópico  muito importante, pois apresentam usualmente problemas médicos associados  à suas condições primárias, e qualquer problema oral ou dentário pode futuramente comprometer sua saúde geral.

Os pacientes com necessidades especiais necessitam  de adequações em seu tratamento odontológico, para que este seja realizado de maneira segura e integral,  e que podem variar desde uma simples condição melhor de acessibilidade, até uma  indicação de atendimento em nível hospitalar para sedação ou anestesia geral. As dificuldades no atendimento odontológico para essa população compreendem alguns aspectos, entre eles:

  • Falta de colaboração dos pacientes
  • Falta de comprometimento dos responsáveis com o tratamento
  • Falta de acessibilidade – barreiras arquitetônicas e de comunicação
  • Falta de capacitação profissional e número insuficiente de grupos de estudo que discutam métodos facilitadores de prevenção e tratamento odontológico voltados para estes pacientes

 CONTEÚDO PALESTRAS – Duração 2 horas

  • Principais dificuldades no atendimento do paciente especial
  • Orientação de higiene oral para responsáveis  e cuidadores
  • Indicação de Sedação x Anestesia geral
  • Vídeos demonstrativos do atendimento  odontológico

Para obter mais informações clique aqui para mandar uma mensagem para nossa equipe.